29 outubro 2014

Primeiro dia em Washington e muita chuva

Chuva é um fator que ninguém imagina nas viagens, né? Até porque com chuva as opções se limitam a lugares fechados e quando viajamos queremos andar pelas ruas e explorar o máximo possível do local visitado. Mas, às vezes, imprevistos acontecem e precisamos tentar driblar esse fator meteorológico.

E por causa desse pequeno detalhe, a chuva, nosso primeiro dia em Washington DC foi assim: um pouco decepcionante, pois ao acordarmos nos deparamos com um temporal, daqueles que não se deve sair de casa. Mas estávamos de férias e nesse primeiro dia tínhamos uma visita agendada no Capitólio, então adquirimos um guarda-chuva e mudamos o resto da nossa programação para a visitação dos museus (lugares fechados).


A primeira parada foi no Capitólio, sede do poder legislativo americano, já que a visita estava agendada para as 11h00minh. Essa visita é bastante procurada e para não correr ao risco de ficar de fora (literalmente), recomendo acessar o site, com uma semana de antecedência, e realizar a reserva que é rápida e gratuita.

A visita é bastante interessante, tem duração de aproximadamente 1h e se inicia com a apresentação de um vídeo contando a historia do Capitólio, do papel do Senado e da House of Representatives (Câmara dos Deputados). Após o vídeo, seguimos em grupo para o “National Statuary Hall”, que abriga estátuas dos representantes dos Estados e na sequencia a câmara da Suprema Corte. Por fim, o Jefferson Hall, conhecido como Hall das 40 colunas. Nessa visita também está incluída a Rotunda, que dizem que é o ponto alto, pois no seu Domo possui uma pintura, chamada de “The Apotheosis of Washington”, mostra o ex-presidente cercado de símbolos da democracia americana e do progresso tecnológico. Mas, infelizmente, no dia anterior da nossa visita recebemos um e-mail informando que não seria possível visitar a Rotunda, pois estaria fechada para reforma.

Fonte: http://www.aoc.gov/capitol-buildings/national-statuary-hall
Fonte:http://www.aprendizdeviajante.com/index.php/2010/09/01/guia-pratico-e-ilustrado-para-visitar-o-capitolio-em-dc/

Além da restrição acima, também não tivemos nenhum guia nos acompanhando e compartilhando informações durante a visita e isso fez falta, pois certamente há muita historia a ser contada e que provavelmente tornaria a visita muito mais interessante. Apesar dos pesares, a visita vale a pena. Caso não consiga programar uma visita “guiada”, não deixe de ir até a porta para apreciar o imponente Capitólio, com seus jardins, espelho d’água e toda a beleza que rodeia esse prédio tão importante.

Um ponto interessante para ser apreciado é a estátua chamada, Liberdade Armada, esculpida em bronze pelo artista Thomas Crawford, que está na Cúpula do Capitólio. Uma réplica dessa estátua, também, está no hall de entrada do Visitor Center do Capitólio, que mesmo sem ter visita agendada pode entrar para conhecer essa e outras estátuas que ficam espalhadas pela entrada.

Ao sairmos do Capitólio, ainda embaixo de chuva, seguimos para os Museus que estão ao longo do The Mall. Dentre tantos, escolhemos visitar o de História Natural, Nacional do Ar e do Espaço e o Holocausto. Nossa escolha se baseou naqueles diferentes (Ar e Espaço e Holocausto) e no de historia Natural porque é um museu certo de agradar, vide pelo de NY.

O Smithsonian's National Air and Space Museum (Museu do Ar e Espaço), é um dos mais procurados e certamente o mais legal, pois abriga a maior coleção de aeronaves e espaçonaves do mundo, incluindo do avião “flyer” dos irmãos Wright e o Apollo 11, que levou o homem a lua. Por falar em lua, também tem um pedaço da lua, mas é um pedaço bem pequenininho que se pode tocar. Uma experiência única.



Outro museu que está na lista dos imperdíveis é o Museu do Holocausto, um memorial oficial ao massacre de milhões de pessoas durante a Segunda Guerra Mundial. Particularmente, eu não consegui percorrer o museu todo, devido ao peso e a tristeza que abrange. Mas uma das principais partes que mais mexeu comigo foi uma exposição chamada Daniel´s Story, que conta a historia da vida dele, um ponto de vista da Guerra pela visão de uma criança. É surpreendente! Recomendo visitar.

No caminho para o Museu de História Natural, nos deparamos com um Jardim de Esculturas que deve ser lindo sem chuva. Um local muito agradável para descansar e até para belas fotos. Como não tinha jeito visitamos assim mesmo, uma vez que era nosso caminho e na sequencia entramos no Museu de Historia Natural. Caso já tenha visitado o Museu de Historia Natural de NY, irá achar o de Washington DC pequeno e sem variedade. Por isso, não os compare, apenas entre e veja os vários bichos empalhados e toda variedade de dinossauros e mamíferos que este museu abrange.




Com isso, gastamos o primeiro dia todo percorrendo os museus e nos escondendo (protegendo) da chuva. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário