12 maio 2014

O que fazer em Mendoza além de beber Vinho?!


Essa pergunta é bem difícil de responder, já que tudo em Mendoza gira em torno de vinho, degustação e uma excelente comida. 
No entanto, Mendoza é uma cidade que possui suas características e seu charme como já mencionei no primeiro post e para explorar alguma das atrações inicie uma caminhada a partir da Plaza da Independência, uma praça principal, com 25 m2, com muitas árvores, chafariz e até um museu. A noite, esta Plaza é bem movimentada, pois abriga uma feirinha de artesanatos (achei com poucas opções e bem fraquinha), e shows, encontros entre outros. Quando estávamos lá, tivemos o prazer de ver um um show de Tango, bem legal e animado e uma degustação de vinhos. 


A partir da Plaza da Independência existe mais quadro Plazas, uma em cada extremidade, que são: Chile, Espanha, Itália e Sarmiento. Vale a pena passear por elas, pois cada uma possui um estilo próprio, mas não vá esperando muita coisa. São apenas praças que servem de passagem para o próximo ponto turístico.
Fonte: http://www.mondoexplorer.com/mendozaesp/neighborhoods/calles-magicas-de-.php

A rua mais movimentada de Mendoza é Peatonal Sarmiento, esta, cruza a Plaza da Independência e possui uma parte fechada para carros. Nesta rua é possível encontrar tudo que precisa: bons restaurantes, lojas, cafeterias, sorveteria e caixas ATM. Inclusive o famoso restaurantes Azafran está localizado nesta rua, diria que na melhor parte, mais movimentada. Não esquecendo da loja Havana que é parada obrigatória em qualquer viagem para Argentina. 

Caso tenha interesse em comprar bons vinhos, também é nessa rua que está uma das lojas mais fofas, que é a Sol e Vinho, loja linda, com uma variedade enorme de vinhos e alguns outros produtos goumert. Sem falar no brasileiro, hiper atencioso que trabalha lá. Apesar da variedade e simpatia do brasileiro, acabamos comprando os vinhos em uma outra loja, indicada pelo hotel que possuía preços mais atrativos, que foi a Cepas WinerySe tiverem oportunidade procurem a Cepas Winery, pois havia uma promoção que comprando 6 garrafas, levava 7. A embalagem foi perfeita e até degustamos alguns vinhos na própria loja. Isso é Mendoza! Agora uma dica importantíssima: Os vinhos mais baratos são aqueles vendidos nas Bodegas, sem falar que aqueles que são degustados lá dificilmente se encontra em alguma loja, portanto, aproveite a oportunidade e compre enquanto estiverem por lá.

Loja Cepas Winery

Loja Sol e Vinho

Após percorrer as Plazas, siga na direção do  Parque General San Martin através da Calle Emilio Civit, mas prepare-se pois é uma caminhada longa. Dependendo do clima, recomendo pegar um taxi (que não é tão caro) para economizarem energia para andar pelo Parque.

O Parque é o maior da cidade com 400 hectares, onde há 50 mil árvores e cerca de 750 espécies de planta. Tem ainda em seu interior um campus universitário, o Estádio de futebol, Islas Malvinas (que foi construído para Copa de 1978), um clube hípico, campo de golfe, quadras de tênis, um zoológico, uma arena para shows, lago, trilhas, e muito mais, o que torna impossível conhece-lo a pé. 

Uma excelente forma de explora-lo é alugar bicicleta, mas como já tínhamos andado muito para chegar ao parque não sobrou forças para mais esse exercício, então, nos restou apenas nos jogarmos embaixo de uma árvore e fazer um delicioso piquenique. Por falar nisso, recomendo muito que façam o mesmo, pois não há nada mais gostoso de que estar em uma área verde, calma e tranquila, degustando vinhos deliciosos e com companhia agradáveis.


Embora o Parque tenha inúmeras atrações, havia uma em especifico que fazíamos questão de conhecer que era o Cerro de la Gloria, um mirante com uma vista linda da cidade. Devido a distancia das coisas, resolvemos procurar maiores informações antes de iniciarmos uma nova caminhada. Aproveito para compartilhar que existe um centro de informações turísticas dentro do Parque, sendo um local ótimo para tirar dúvidas, pegar dicas e até mesmo mapas.

Bom, ficamos sabendo que a melhor forma de se chegar ao Cerro (mirante) é através de vans que saem da porta desse centro de informações, pois as ruas sao muito estreitas e bem ingrimes, o que dificulta o acesso a pé e também de bicicleta. O passeio dura 45 minutos e custa 25 pesos por pessoa. Achei que valeu muito a pena, pois o passeio incluiu uma volta no Parque, onde nos contou um pouco a história e também parou em alguns lugares solicitados para tirarmos algumas fotos. 

Chegando no Cerro é possível visualizar toda cidade, uma vista realmente bonita. Neste Cerro também está um monumento em homenagem à campanha do exército libertador, a heroica travessia dos exércitos comandados pelo general San Martín, que conseguiu cruzar a Cordilheira com seus comandados, surpreendendo os espanhóis no Chile. Tal escultura é toda trabalhada no bronze e tem em sua volta esculturas lapidadas, contando a história da campanha de libertação da Argentina, Chile e Peru, que teve Mendoza como palco de alguns de seus principais momentos.

O horário de funcionamento do Parque é de terça a domingo das 9h as 17h e uma dica importante é que as lanchonetes de dentro do Parque não aceitam cartão de credito, apenas dinheiro, assim como para poder usar o banheiro do Parque que se paga um valor simbólico, porém em dinheiro. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário