21 maio 2014

Aconcágua: Passeio de um dia em Mendoza

Vou começar esse post dizendo que me decepcionei um pouco com esse passeio. Não é que o passeio não valha a pena, muito pelo contrario, o lugar é lindo, é impressionante estar tão próximo do pico mais alto da América, sentir o vento gelado causado pelas Cordilheiras, masssss acho que no meu caso eu criei uma expectativa enorme e imaginei que estaria literalmente ao pé do Pico do Aconcágua (tipo pisando na neve..rs), coisa que neste passeio não é possível. Por isso, entenda exatamente o que está comprando para não ficar frustrado depois.

Bem, o Aconcágua para quem não sabe significa ‘sentinela de pedra’, o qual faz parte do circuito dos 7 cumes, onde é eleita a maior montanha da América, segunda maior do mundo, perdendo apenas para o Pico do Everest na Ásia. Como está localizado na fronteira do Chile com Argentina é possível chegar bem próximo a partir de um trajeto saindo de Mendoza (200km do centro), cujo acesso é permitido através do Parque Provincial Aconcágua.


Para realizar esse passeio recomendo contratar uma das milhares de agências de turismos, pois devido a distância de Mendoza até o Parque (aproximadamente 3h) não recomendo alugar um carro, já que não haverá nenhum ganho com isso. Nós reservamos esse passeio com a Tasting Mendoza, mesma empresa que utilizamos para o Tour das Bodegas e apesar de termos encontrado problemas com o Guia contratado, o qual nunca apareceu, adoramos o passeio e o motorista que diante do ocorrido “assumiu” o papel de guia e realizou o passeio de forma impecável.

Saindo de Mendoza, percorremos o caminho pela Ruta Nacional 7 (RN – 7 ) que é de tirar o folego, onde cada curva uma nova paisagem, horizontes marcados pelos picos cheios de neve das Cordilheiras e centenas de extensão de deserto com algumas bodegas perdidas no meio daquela imensidão, o que renderam muitas fotos!

Como a distância é longa, para não deixar a viagem tão monótona algumas paradas são realizadas em pontos estratégicos. Na ida, visitamos o lindo lago artificial de Potrerillos.

O lago é imenso com uma cor azul intenso, no verão, tem várias atrações, como: rafiting, canoagem, inclusive estava tendo um campeonato de WindSurf, deixando  o cenário ainda mais bonito com as velas coloridas. Apenas uma dica, ao contratar a agência certifique-se que poderá chegar à beira do lago, pois essa foi uma das minhas decepções. Nosso tour apenas parou no acostamento para que apreciássemos a vista do pé da estrada e mesmo tendo solicitado, nosso “guia” informou que não poderia ir até a beira do Lago. Fiquei morrendo de vontade de sentir a água, que imagino ser gelada, do Rio Mendoza. Enfim, seguindo viagem, rumo ao Parque é possível observar os resquícios da antiga Ruta 7  e o antigo trilho do trem Transandino que passava, literalmente, por dentro da Cadeia Montanhosa dos Andes e seguia até o Chile. Pelo pouco que vimos, imagino que o passeio deveria ser imperdível, segundo o guia existe um projeto para reativá-la, mas ninguém sabe se é verdade ou não. Realmente uma pena!

Um pouco antes da parada mais esperada: Parque Provincial Aconcágua está a Puente del Inca, que serve de apoio para os corajosos que escalam o Pico do Aconcágua. Esse vilarejo está a 2700 metros de altitude e é famosa por ser uma estação termal e pelas ruinas de um antigo Hotel. A maior curiosidade dessa parada são as formações rochosas que sofreram efeitos erosivos das águas do Rio criando uma ponte. A paisagem que se formou com o tempo é inacreditável e muito bonita. Nesta parada também é possível comprar alguns souvenir em uma feirinha por um preço bem em conta.

Saindo da Puente del Inca, o Parque Provincial do Aconcágua está a 3Km. Assim que chegar procure o centro de informações, parada estratégica para banheiros e também é onde irá comprar o ticket para entrar efetivamente no Parque. Geralmente as agências não incluem esse ticket, então peça para o guia esperar, pois essa é a melhor parte do passeio. O ticket custa em torno de 20 pesos por pessoa e permite que acesse uma trilha (Laguna de Horcones e Laguna Espejo) que é muito tranquila, praticamente uma caminhada, até porque a cada passo inevitavelmente você irá parar para uma foto. Essa pequena trilha nos permite chegar o mais próximo do Pico do Aconcágua e o cenário como um todo é lindíssimo, aquela imensidão, que te transmite uma paz, um silencio. Um lugar imperdível na sua viagem, portanto reserve um dia para esse passeio.

Na volta todos eufóricos com a paisagem e com o passeio que nem sentimos o tempo passar. Também havíamos nos esquecidos do almoço. Importante: Leve água, frutas ou biscoitos, pois no Parque não há absolutamente nada para vender.


Para matar a fome, paramos em outro vilarejo chamado Uspallata, que fica no meio das Cordilheiras do Andes. Na verdade o vilarejo é bem simples com algumas lojinhas e uns três restaurantes que se destacam na rua principal. Arriscamos o El Rancho que oferecia uma parrilhada que com a fome que estávamos foi a melhor pedida, comida farta e honesta. Depois dessa parada, hibernamos na van rumo ao hotel!

10 comentários:

  1. Precisamos de tenis especial e roupas de frio para p passeio ao Aconcagua?

    ResponderExcluir
  2. Olá Virgínia, tudo bem?! E bom levar um casaco, pois venta bastante e um sapato confortável para uma caminhada. Eu fiz de sapatilha, o trajeto não possui grandes desafios, apenas terra batida!

    ResponderExcluir
  3. Quanto custou em reais? Outra pergunta: estarei fazendo a rota santiago x mendoza e volta a santiago, entao é valiodo fazer o passeio ou o caminho entre estas cidades já é parte do passeio?

    ResponderExcluir
  4. Olá Marco, Tudo Bem? O trajeto que fará de carro de Santiago x Mendoza já passa pelo Aconcagua, então basta se programar para parar no meio do caminho e conhecer esse o Parque. Depois volte aqui para contar como foi.

    ResponderExcluir
  5. Gente é seguro fazer essas trilhad em duad pessoas (assalto)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, é seguro sim! Essa trilha é bem tranquila e fica dentro do parque com segurança R só entra quem pagou a entrada! Pode ir sem medo!

      Excluir
  6. Olá Alessandra, vou para Santiago semana que vem (22/04/16), e gostaria de saber em que mês vocês foram, porque temi não ter condições meteorológicas para este passeio ao Aconcágua neste mês.

    ResponderExcluir
  7. Cirlei, Tenho certeza que irá amar!!! Nós fomos em Dezembro. Passamos o réveillon lá! Depois volte aqui para contar como foi!

    ResponderExcluir
  8. Olá, adorei!!! me diz uma coisa, vocês foram no final de dezembro? Pelas fotos ainda tinha neve nos picos das montanhas, é isso mesmo?...em um unico dia gostaria de fazer esta rota de carro proprio ( Mendonza a Santiago e pernoitar em Santiago ) e fazer este passeio a pé pela trilha do Aconcagua, oque você acha?? Abraço Att Cesar.

    ResponderExcluir
  9. Olá Cesar, Tudo Bem? Fomos final de Dezembro, mas precisamente dia 27/12. O pico da montanha ainda tinha neve sim, o que eu amei, pois deixou a paisagem muito mais bonita. Nós fizemos o trajeto Santiago x Mendoza de avião, pois tínhamos poucos dias disponíveis. Mas se tiver tempo super recomendo ir de carro, pois dizem que o trajeto é lindíssimo. Agora, dependendo da época do ano que vá, recomendo procurar saber como estão as estradas, pois li que a estrada não é tão tranquila e se tiver nevado muito pode ser um pouco perigoso. Co relação a trilha, a que fizemos foi muito tranquila, pois fica dentro do Parque Aconcagua, não foi uma travessia. Se estiver interessado nessa pequena trilha, meio dia é mais que suficiente e vale muito a pena. O lugar é incrivel.

    ResponderExcluir