25 novembro 2013

O Hotel: Cancun

Como achar um bom hotel? Essa pergunta é difícil responder, pois a Zona Hoteleira possui 7Km de extensão, onde possuem uma infinidade de hotéis para todos os gostos, bolsos e estilos, o que torna a escolha bem disputada.
Erámos quatros e cada um possuía um objetivo diferente e conciliar todos esses desejos em um único hotel foi bem difícil, mas conseguimos achar o Fiesta Americana que não nos decepcionou em nada, muito pelo contrário nos surpreendeu em todos os aspectos. Hotel recém-reformado, quartos espaçosos, atendimento maravilhoso, três opções de restaurantes internos, elevador panorâmico, um conjunto de piscinas de tirar o folego, bar molhado, cadeiras dispostas na praia, quase que particular. O que mais poderíamos querer? Sem sombra de dúvidas escolhemos muito bem aonde extrapolar o orçamento da hospedagem e não nos arrependemos. Inclusive da próxima vez ficaremos hospedados no mesmo lugar.
 
 
Além das características citadas acima, o hotel fica muito bem localizado, no meio do burburinho, o que permite sair a pé à noite sem se preocupar onde estacionar. Foi ou não foi à escolha perfeita?
Para saber se a localização do hotel é próxima ao burburinho ou não veja no mapa se está próximo a curva do sete. Se analisarem o mapa de Cancun irão perceber que a cidade possui formato de um sete e o fervo está exatamente na curva dele. Esse detalhe foi um dos itens que nos ajudou a escolher esse hotel.
Outra duvida é com relação ao serviço all inclusive, pois a maioria dos hotéis oferece esse serviço. Nosso hotel não possuía e definitivamente não fez falta. Em minha opinião esse serviço só é valido quando a cidade não tem muita infraestrutura, mas Cancun possui muitas opções e pagar por um serviço all inclusive, nós íamos acabar não desfrutando da culinária local.  Além disso, os passeios acabam levando o dia inteiro e alguns até oferecem almoço incluso, por isso, eu acho que realmente não vale a pena escolher um hotel com all inclusive.

Nenhum comentário:

Postar um comentário