26 maio 2013

Segunda Parada do Dia: Cabo da Boa Esperança

O passeio foi maravilhoso!!! Mega cansativo, pois como todo passeio de excursão passamos tempo demais dentro de uma van e não tínhamos autonomia para decidir quando ir embora. Entretanto, acredito que tenha sido a melhor forma de se fazer esse passeio, pois as distâncias entre os pontos de paradas eram longas, além de ter o fato da direção inglesa, o que tornava mais complexo alugar um carro e sair explorando a cidade.
Enfim, o passeio incluía três paradas:
·         Trajeto realizado pela Hout Bay, com direito a parada em dois mirantes cujas paisagens são deslumbrantes;
·         Cape of Good Hope Nature Reserve;
·         Praia Bourdes, praia onde existe uma quantidade infinita de pinguins.
Iniciamos o trajeto pela Hout Bay que é muitas vezes chamado do Coração do Cabo, há 20 minutos de carro do centro da cidade de Cape Town, quase no meio do caminho entre a Cidade do Cabo e Cape Point. Por isso, foi parada obrigatória para apreciar as paisagens e tirar algumas fotos.
 
Seguindo viagem fomos surpreendidos por diversas placas na pista informando que os Babuínos são animais SELVAGENS e perigosos, não os alimentem. E é impressionante a quantidade deles caminhando livremente por toda a parte, e é muito comum esses grupos cruzarem as estradas e por conta disso obrigam os motoristas a reduzirem a velocidade e muitas vezes pararem o carro completamente. Esses animaizinhos estão sempre à procura de comida e fazem de tudo para consegui-la. Então, mesmo dentro do Parque do Cabo da Boa Esperança tome cuidado com a lanchonete e até mesmo evitem comprar algum biscoito ou guloseima e sentar nas muretas ou mesinhas espalhadas para fazer um lanche e apreciar a paisagem, pois vocês podem ser surpreendidos por algumas dessas criaturas nada simpáticas.

Após as paradas, obrigatórias, devido aos obstáculos, chamados Babuínos, continuamos o trajeto e chegamos ao Cape of Good Hope Nature Reserve, que como o nome já diz, é a reserva natural aonde iremos encontrar o Cabo da Boa Esperança. Ao entrar no parque paga-se uma taxa de entrada de 85 Rands ( aproxidamente R$ 25,00 ) e você recebe um mapa da região, para saber aonde deve ir exatamente, uma vez que a reserva é imensa e qualquer pessoa mais desatenta pode se perder por lá de uma hora para outra. No nosso caso estávamos em excursão, então não corríamos esse risco.
O ponto mais desejado da reserva natural é o Cabo da Boa Esperança, onde muita gente acredita ser o ponto máximo ao sul do continente africano, afinal é o que está escrito na plaquinha de madeira, porém vale lembrar que existe o Cabo das Agulhas que é realmente o lugar mais ao sul do continente.

Quando chegar neste ponto, tenha paciência, pois irá encontrar milhares de turistas aguardando a sua vez para a famosa foto na placa de madeira. Enquanto aguardávamos, a guia contou um pouquinho da historia dali cujo português Bartolomeu Dias foi o primeiro europeu a contorná-lo, em 1488, demonstrando que era possível se chegar ao oriente por mar. Batizou o local de Cabo das Tormentas. Posteriormente, o rei D. João II chamou-o de Cabo da Boa Esperança, pois finalmente o caminho para a Índia pelos oceanos havia sido encontrado.
 
Dentro da reserva natural também existe o Cape Point, aonde os oceanos Indico e Atlântico se encontram e nesse local é possível fazer uma caminhada até um farol no topo da montanha aonde pode-se ter uma das visões mais bacanas do lugar. Para os mais preguiçosos existe a opção de subir até o topo através de um pequeno bonde.
Por último, 
Parque de conservação de Boulders, ou como é popularmente chamado Praia dos Pinguins, que recebeu esse nome devido a colônia de pinguins Antárticos  que se instalaram por ali há muitos anos atrás. A praia é belíssima e abriga uma quantidade enorme de pinguins, que por sinal são as criaturas mais fofas. Apesar de dizerem que são agressivos.
Para proteção desses serem minúsculos a praia é fechada, porém é possível caminhar bem próximo a eles através de uma passarela de madeira cercada com grades.

 Algumas curiosidades sobre essa espécie que habitam em Boulders: são os a 3ª menor raça de Pinguins do mundo e acreditem se quiser, a maior causa de morte dessas criaturas são FRIO!!!! Muito surreal, né? E por conta disto, o governo está criando uma estrutura artificial na praia para proteger os pinguins do frio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário