26 maio 2013

Quem tem medo de Tubarão?!

Gansbaai está há 163 Km de Cape Town e é conhecida pelos mergulhos em grade com tubarões brancos. Como já mencionei em outro post, eu não estava nada empolgada para esse passeio, mas meu marido só falava nisso e não havia nem a possibilidade de desistirmos. Então, sabe aquela historia que um tem que ceder? Esse um fui eu. Rsrs
Na verdade, o passeio é diferente de tudo que já tinha feito antes. Foi muito emocionante, mas realmente não faria de novo. Enfim, se você é uma dessas pessoas que procura um passeio inusitado e cheio de adrenalina procure informações antecipadas sobre agencias especializadas e não economize, pois algumas agencias, mais baratas, poderão não ter a melhor infraestrutura. Realizamos o passeio pela empresa White Shark Adventures, a qual foi indicada pelo hotel e não temos do que reclamar. Apesar dos acontecimentos durante o passeio, recomendaria essa empresa para o próximo corajoso.
 
Realizamos a reserva antecipada e no dia do passeio uma van foi nos buscar no hotel as 04:00h da manhã. Devido a distância de Cape Town até Gansbaai foi necessário sairmos muito cedo. Aproveitamos o percurso para continuarmos dormindo até porque estava muito escuro, ainda. Após 3h de estrada chegamos, finalmente, a Gansbaai com o dia amanhecendo, que por sinal a paisagem era muito bonita.
Fomos recepcionados pelo dono da agência e por um café da manhã simples, mas bem gostoso. Recebemos algumas orientações e um formulário que basicamente te responsabiliza caso aconteça algo e solicita um nome e contato para avisar em caso de emergência. Procedimento normal, igual àquelas realizadas pelas agências aéreas. Para quem já não estava muito empolgada com o passeio, após ler os termos confesso que minha vontade diminuiu mais ainda. No
entanto, olhava ao redor e via os demais turistas, inclusive duas crianças de seus 9 anos MEGA empolgadas com a aventurava.
Erámos uns 12 turistas e 4 funcionários da agência aproximadamente em um barco de 36 pés rumo a uma experiência ímpar em alto mar. O trajeto até o ponto de mergulho durou uns 40 minutos. Por isso, recomendo bastante tomarem remédio para enjoo antes de iniciarem a viagem.
 
Ao chegar ao local às roupas de mergulho são distribuídas e a grade é jogada ao mar. Ali percebi que a grade não afundava ate o fundo, o que tornava fácil a comunicação dos mergulhadores com o resto das pessoas no barco. Nesse momento até pensei em mudar de ideia e mergulhar, mas o frio era tanto e o medo tomava conta da minha pessoa, o que não me permitiu mudar ideia, então me restringir a filmar e tirar fotos do marido.
Para atrair atenção dos bichanos, um dos funcionários da agência começa a preparar a isca, que é uma cabeça de peixe e bastante água com sangue, então é iniciado o ritual de atirar a cabeça de peixe ao mar, com o sangue e aguardar um dos tubarões atacar. Quando isso acontece, a isca é puxada e o tubarão fica na vontade e todo mundo vai ao delírio com os saltos e com a quantidade de tubarões que aparecem por causa da isca.
 
Para deixar o passeio mais emocionante, um dos tubarões irritados com a impossibilidade de se alimentar, resolveu dar uma pancada com a cauda no nosso barco, o que ocasionou uma ruptura no casco e consequentemente começou a entrar agua no barco. Conclusão?! Estávamos afundando. Legal, né?
 

A principio imaginei que era brincadeira, até que os coletes salva vidas foram distribuídos e os funcionários instruíram todos os turistas que ficassem no canto oposto da ruptura, de forma que barco contrabalancear o peso. Apesar do caos, todos estavam bem calmos e seguindo as orientações. Os funcionários colocaram a grade no barco e se desfizeram de todas as iscas e todo tipo de comida para deixar o barco mais leve. Em seguida iniciamos o retorno para costa de forma lenta, até que um bote nos encontrou no meio do caminho, imagino que em uma área mais segura e resgatou todos os turistas em segurança.
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário