26 janeiro 2012

Explorando o Rio de Janeiro

Como boa carioca, resolvi explorar minha própria cidade, com objetivo de divulgar lugares pouco conhecidos para os curiosos, ou até mesmo para os turistas que procuram por roteiros alternativos. Sendo assim, vou começar falando do Forte do Leme.

Lugar lindíssimo, vista espetacular, acesso fácil e barato e quase ninguém conhece. Inclusive eu, que fui pela primeira vez ano passado (2011).
O Forte do Leme está localizado no Morro do Leme, extremidade oposta do Forte de Copacabana, mais famosinho e que falarei em outro post. Para chegar, infelizmente nao possui estação de metrô próximo, então o acesso deve ser realizado por carro, ônibus e até mesmo bicicleta. Aliás, essa última opção é muito bem recomendada, já que o Rio possui diversas bicicletas espalhadas em pontos estratégicos que podem ser alugadas e devolvidas em pontos diferentes. Partindo de Copacabana, siga pela Av. Atlântica pela pista da praia até o final, a qual terminarará na Praça Almirante Júlio de Noronha. Nesta praça fica um complexo de instalações do Exército chamada CEP, que é um centro estudos e capacitação. Perto do portão de entrada, você pode adquirir um ingresso para visitar e realizar uma caminhada de aproximadamente uns 20 minutos até o Mirante do Forte. O ingresso custou R$ 6,00. Caso não estejam na disposição de realizar a caminhada para o Forte, já que a mesma possui algumas ladeiras não tão íngremes, mas que exijam disposição, é possível pegar carona em uma van. Mas essa carona é paga!! Não lembro o preço, mas era algo em torno de R$ 4,00. Para maiores informações do horário de visitação ou preço, entre em contato pelo telefone: (21) 2287-3781.
Chegando ao topo, é possível visitar a fortaleza, assim como ter uma vista privilegiada das várias partes do Rio, incluindo a entrada da Baía de Guanabara, Pão de Açúcar, Praia de Copacabana, Ilhas oceânicas, Montanhas da Floresta da Tijuca, Corcovado e a distante Pedra da Gávea.





História do Forte
O Forte foi originalmente construído entre 1776 e 1799 por ordem do Marquês do Lavradio, quando o Brasil ainda era parte do Império Português. Era conhecido como o Forte do Vigia, pois sua missão, devido a sua localização, era avistar antecedência naves invasoras e avisar as Fortalezas de Santa Cruz e do Rio de Janeiro (na Urca). Um portal de passagem pedra ainda pode ser visto no topo da Ladeira do Leme.
O Forte foi reformado em 1895 e rebatizado Forte do Leme. Em 1918 recebeu os canhões Krupp (alemães). Em 1935 foi renomeado como Forte Duque de Caxias, como homenagem a este grande general brasileiro.
Não é mais uma fortificação militarmente ativa. Mas as partes mais modernas do complexo, que ficam no sopé do Morro do Leme, ao nível do mar e no início da Av. Atlântica abrigam o Centro de Estudos do Exército Brasileiro.
Joaquim José da Silva Xavier (Tiradentes), o Heroi e Martir da Independencia Brasileira serviu por um breve período no Forte em 1789.

Nenhum comentário:

Postar um comentário