06 novembro 2011

Las Vegas


Quando se fala em Las Vegas vem à cabeça jogatina, bebida, cheiro de cigarro, Elvis e muita festa. Digamos que é tudo isso e muito mais. Nós nos surpreendemos positivamente com Las Vegas que nos conquista pela magnitude dos seus hotéis, pela liberdade que se sente de andar nas ruas sem medo de ser advertido, já que é um dos poucos lugares dos EUA que se pode andar tranquilamente com bebida nas ruas, pela grandiosidade dos espetáculos e, principalmente, pelos seus letreiros luminosos que brilham mais do que os da Time Square, inclusive Las Vegas é o ponto mais luminoso da Terra visto da lLua. Caso uma dia vocês a visitem, me digam se é verdade ;-).

Por isso, muitos dizem que é a Disneylândia para adultos, já que a cidade não dorme e tem diversão para todos os gostos. 

Caso opte por chegar de avião a Las Vegas, que foi o que fizemos partindo direto de Los Angeles, a vista é de tirar o fôlego, já que sobrevoamos o Grand Canyon.
Só uma dica: mesmo já apreciando esse espetáculo da Natureza do avião, não descarte o passeio de helicóptero que foi um dos melhore passeios que já fizemos na vida. Conto dele em outro post dedicado ;-)
Outra forma de chegar a Las Vegas é de carro, através da Rota 66, que também deve ser imperdível, mas que deve ser percorrida sem pressa e como não possuíamos esse tempo escolhemos de avião e deixamos esse trajeto para uma próxima oportunidade.
Ao pousar em Las Vegas também somos recebidos por seus enormes e temáticos hotéis que da pista de pouso temos a sensação de estar no quintal do Luxor, pois é possível avistar suas enormes torres.
Deixando o avião já é possível sentir o clima da cidade, pois ao pisar no aeroporto já somos recebidos com algumas máquinas de caça-níquel e muitos letreiros coloridos, muita confusão e propagandas sem limite de tudo que acontece nesta cidade.


Ao sair do aeroporto existem taxis, ônibus e um shuttle que achamos a melhor opção pelo preço e conforto (eles te deixam na porta do hotel e te ajudam com as malas). Este shuttle possui preço único para cada localidade, sendo U$ 8,50 para Downtown e U$ 7,00 para Strip.
Passamos 5 dias nesta cidade do pecado, como é conhecida, e gostaríamos de ter ficamos muito mais. Fomos embora com gostinho de quero mais!!
Por isso, quando planejar sua viagem não estime menos de 5 dias, pois existem muitas opções para fazer e tenho certeza que não irão enjoar. Outra dica é reservar o hotel com antecedência, pois a procura independente do mês é muito grande, principalmente para os hotéis da Strip. Aliás, nem ouse ficar em algum outro, já que tudo acontece na Strip e se ficar fora dela perderá certo tempo se deslocando.
Ficamos hospedados por duas noites no Stratosphere que é o último hotel da Strip e o restante no Venetian, que é um espetáculo. Este último fica no meio da Strip. Recomendo os dois!!! O único problema do Stratosphere é que sendo o ultimo da Strip perdíamos algum tempo para chegar ao burburinho, além de ser um pouco deserto já que o hotel próximo estava fechado e existem, ainda, algumas construções nesse pedaço, deixando mais deserto.
Com relação ao transporte, utilizávamos ônibus que passa a cada minuto e existem passes diários que valem apena de serem adquiridos. Além dos ônibus, existe também um trem elétrico que circula por todos os hotéis. Ademais, a Strip possui 7 Km que podem ser facilmente descobertos a pé. Fica a dica ;-)

Por último, Las Vegas é fascinante em qualquer período, no entanto, aos fim de semanas as ruas lotam, os hotéis ficam insuportáveis, mas é quando acontecem as diversas festas. Sendo assim, se o objetivo é diversão e libertinagem vá aos fim de semana!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário