11 janeiro 2010

Morro de Saudade...

Não existe termo melhor para definir o sentimento quando retornamos dessa ilha tão pitoresca que é Morro de São Paulo.
Ilha composta de quatro praias, onde não é permitido o fluxo de automóveis (com exceção para se chegar na quarta praia, mas isso eu explico mais para frente), o povo é bem receptivo, além da procura por turistas estrangeiros.
Existem três formas de se chegar nessa ilha. (1) avião, teco-teco (nunca fui), (2) catamarã que saem do Mercado Modelo em Salvador ou (3) por Valença, não recomendo por ser mais longe e dizem que o trajeto é horrível. Acredito que só deva valer a pena se estiver em Itacaré.

Eu já fui a Morro de São Paulo duas vezes e escolhi ir de catamarã, pois estava em Salvador e o trajeto dura em torno de 2h. Além disso, as duas vezes foram após o carnaval para curtir a ressaca do Morro. Claro que nessa época, assim como reveillon, a ilha fica mais cheia de turistas e eventos, porém conheço amigas que já foram simplesmente passar as férias fora de temporada e também adoraram a calmaria. Se um dica vocês visitarem Morro de São Paulo irão ficar fascinados pela beleza natural do lugar que a movimentação será mero detalhe.

Uma dica importantíssima, esse trajeto de catamarã é bem complicado, pois a maré sacoleja demais e a probabilidade de enjôos é de praticamente 100%, então, não esqueçam de levar um dramin que será muito útil!

Chegando em Morro de São Paulo, vocês serão recebidos por essa paisagem e por inúmeros carregadores se candidatando de carregar as bagagens em carrinhos de mão. Digo que o serviço dessas pessoas é de extrema importância, já que a ilha é cheia de subidas, caminhos de terra e acreditem; o caminho até as pousadas é longo e vale o preço cobrado. Geralmente o preço é algo em torno de R$ 6,00 por mala, mas dependendo da quantidade esse preço é negociável.

Pousadas.... a ilha é repleta delas e tem para todos os tipos de gostos e pessoas. Se vocês procuram agito, badalações, então fiquem na segunda praia que é onde se estão os restaurantes, gente bonita e é onde rolam os luais a noite e festas. Todavia, se vocês estiverem indo para namorar e curtir o clima calmo da ilha, fique na quarta praia, sendo esta a mais afastada e não possui nenhum tipo de vida noturna próximo. O único inconveniente dessa praia é o acesso, pois tem que se fazer de kombi por uma rua que fica paralela as praias e sacoleja tanto quanto o catamarã! Mas digamos que o aconchego e a hospitalidade do lugar compensam qualquer perrengue.

Minhas dicas de pousadas: A primeira vez que fui fiquei na Pousada da Michele na segunda praia, localização perfeita, próxima a todo agito e a praia mais procurada. Porém, não é nada romantica. Pousada para ir com grupo de amigos.
Já na segunda vez, fiquei na quarta praia, ou melhor, praia do Encanto. Se o objetivo é se isolar da multidão e ficar curtindo o namorado (a), marido (esposa) ou afins fiquem na Pousada Anima. A pousada é simplesmente linda, além de o atendimento ser maravilhoso. O local é administrado por uma família que tem o maior cuidado em agradar a todos os hospedes, e ; adicionalmente são extremamente simpáticos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário