03 julho 2009

Retorno a Cusco

Estávamos realizados, havíamos feito o melhor tour por Machu Pichu, porém, a partir desse ponto da viagem não tínhamos mais nada programado e nem reservado. Para começar, descobrimos que o trem de volta não ia para Cusco, e sim, para Poroy, uma cidade próxima a Cusco, aproximadamente uns 40 minutos de carro. Como faríamos para esse deslocamento iriamos pensar no momento certo e aproveitamos a viagem para descansar.

Por sorte, quando chegamos à estação de Poroy, havia um Senhor simpático com uma plaquinha "Alessandra Mandonca"... Seria eu???!!!! Não pensamos duas vezes e fomos ao encontro do Senhor e sim ele estava nos esperando! Retornamos ao hotel que estávamos, San Blas II, que por sorte havia um quarto também nos esperando. Muita sorte não?!

No entanto, acho que a emoção foi tanta que comecei a passar mal. Várias pessoas haviam me prevenido para não beber água que não fosse lacrada e nem usar a água da pia para escovar dos dentes, mas acho que no meu caso foi uma intoxicação alimentar de alguma coisa que não me fez bem e por isso, foi ótimo ter ficado mais um dia em Cusco e aproveitamos para ficar andando a esmo, compramos as últimas bobagens e passamos o final de tarde sentados na praça das armas tentando identificar o desenho de um Pulma que segundo os guias, essa cidade possui.





Aproveitando esse post, seguem algumas dicas de onde comer em Cusco, onde cabalisticamente, gastávamos em torno de sl 50 por cada refeição.

Na Plaza de Armas existe uma pizzaria, Chez Maggy, cuja pizza é maravilhosa. Curiosamente, existem 3 pizzarias, Chez Maggy, na mesma rua, gostamos tanto, que fomos duas vezes, e estas duas vezes, preferimos uma em que é possível ficar vendo o cozinheiro fazer as pizzas. O mais engraçado é que todos os funcionários fazem um pouquinho de tudo, hora o cozinheiro estava no forno, hora no balcão, hora recebendo os clientes. 

Outro excelente restaurante, diria até, que é o melhor de Cusco, é o Inka Fé. Fomos em San Blas, a comida é maravilhosa, bem servido, mas não deixem de pedir uma sobremesa, bolo de chocolate com sorvete. Que bolo era aquele?! Fiquei com esse bolo dias na memória, mas infelizmente, quando retornamos a Cusco estava passando tão mal, que não pude comer novamente. Aliás, a partir desse dia, não experimentei mas nenhuma culinária peruana, onde minhas refeições se limitavam a coca-cola e massa. Então, cuidado ao arriscar muito essa culinária que é tão traiçoeira por ter peixes crus e muito tempero forte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário