18 junho 2009

Cusco, o perrengue da altitude

Para se chegar a Cusco é necessário ir de avião e para variar enfrentamos mais um problema com a compra das passagens. Pois é, no site da LAN PERU encontramos algumas promoções, onde a passagem de ida e volta sairia por U$ 159,00, porém, para comprar era necessário ter um cartão de crédito do Peru, pois, com o cartão de crédito do Brasil a passagem custaria uma bagatela de R$ 800,00. Bom, não nos desesperamos e ao chegar em Lima fomos em uma agência da LAN PERU, que por sinal existem várias e emitimos a passagem pelo preço do site. Simples e rápido. Mas vale lembrar que deixamos as passagens reservadas para não haver novas surpresas.


A viagem para Cusco deve ser feita pela manhã, devido ao trajeto de avião passar por vales e a tarde corre-se o risco de ter correntes,por isso, aconselha-se a voar de dia. Até porque a paisagem é linda e deve ser apreciada pelas janelas do avião.

Cusco ou umbigo do mundo, como é conhecido pelos Incas, está situado no Vale Sagrado dos Incas, na região dos Andes, além de estar a 3400m de altitude acima do nível do mar. E por isso, é recomendável que quando se chegue a Cusco tome bastante chá de coca e descanse por algum tempo, antes de sair explorando a cidade.

Seguimos as recomendações e tomamos um remédio chamado soruche, vendido em todo Peru, para ajudar a prevenir a altitude. Chegamos no hotel, descansamos um pouco e como não estávamos sentindo nada e o sol lá fora bombava, não aguentamos e saímos para explorar a cidade.



Bastou descer a primeira ladeira que já estava sem ar e tivemos que começar a andar bem devagar, mas bem devagar mesmo, então, resolvemos ir comer alguma coisa para tentar melhorar o mal estar e eis que encontramos o famoso Bembos, uma lanchonete peruana que é muito boa, possui uns sanduíches específicos com tempero peruano, bem picante  e para quem estava sem ar comer algo picante foi ótimo porque afetou a dor de cabeça e a tontura. 

Resumindo, não teve jeito, voltamos para o hotel e passamos o resto do dia deitados e descansando, pois a tal da altitude faz mal mesmo.

Para completar, o marido tem alergia a as e o tal do soruche leva as, o problema que só descobrimos isso quando ele já estava todo empolado com reação alérgica.

Foi ou não foi uma excelente recepção à cidade de Cusco!



Nenhum comentário:

Postar um comentário